Mauro Guiselini

É assustador o número de pessoas que sofrem de dores na coluna ocasionadas, principalmente na região cervical (pescoço) e na região lombar (parte inferior das costas). Processo inflamatório, hérnia, estresse, encurtamento muscular, enfraquecimento muscular são as principais causas que tiram o sono e o humor de milhares de pessoas.

No entanto, sempre que o assunto é exercício o coração sistematicamente merece uma atenção especial pois o seu mal funcionamento pode ser fatal. São milhares de pessoas em todo o mundo falecendo precocemente em virtude das moléstias cardiovasculares que na maioria das vezes são decorrentes do estilo de vida inadequado (fumo, sedentarismo, excesso de alimentos gordurosos, excesso de peso corporal), sem contar é claro com a incapacidade de controlar os níveis de estresse. Entre as mulheres, quando o assunto é exercício, celulite, flacidez, emagrecimento, são temas preferidos porém uma parte do corpo só é lembrada quando se torna impossível de suportar a dor que se localiza na região lombar. Não é raro, encontrarmos entre as mulheres, um alto índice de queixas decorrentes do mal estar provocado desta inconveniente doença crônico degernativa – lombalgia.

No artigo de hoje, vamos conhecer um pouco de uma importante estrutura do nosso corpo que desde pequeno, já nos bancos escolares pela posição das carteiras, peso das mochilas e, mais tarde nas atividades cotidianas (trabalho, inatividade, começamos a agredi-la de forma constante até a idade a adulta: a COLUNA VERTEBRAL.

A conquista da posição bípede (dizem as más línguas que a nossa estrutura corporal, descendente dos primatas, é para ficar na posição de quatro apoios ou seja a coluna e o joelho sofrem com muitos movimentos que fazemos principalmente quando não fortalecemos convenientemente importantes músculos para nos mantermos em pé.

A coluna vertebral é uma notável estrutura destinada a:

Suportar uma boa parte do peso corporal,

Transmitir esse peso para a parte inferior do corpo,

Proteger um delicado cordão espinal do sistema de nervoso,

Servir para absorver impactos e possibilitar a realização de movimentos em várias direções.

A coluna vertebral é composta de curvas e grupos musculares que fazem com que a mesma seja capaz de realizar movimentos e manter a estabilidade. Passa pôr essa região do corpo um importante nervo denominado ciático. Os discos de cartilagem entre as vértebras servem para absorver o impacto e também fazem parte dos dois tipos de articulações das vértebras das coluna onde pode ocorrer o movimento.

As curvas da coluna são desenvolvidas naturalmente e são necessárias para que a coluna possa realizar as suas principais funções, além de absorver as forças qual atuam sobre si mesmo. A estabilidade da coluna envolve a interação entre as curvas naturais, os discos, ligamentos e uma extensiva musculatura.

Infelizmente, a região inferior das costas, particularmente a área sacro-lombar, pode ser alvo de uma continuada quantidade de estresse, que pode dar lugar ao aparecimento da síndrome de dores na região lombar, caracterizada pela continua sensação de dor na região lombar e ocasionalmente uma dor aguda quando certos movimentos são realizados na região lombar.

As dores na região lombar é um dos problemas mais comuns nos países industrializados; nos EUA bem como no Brasil, elas são responsáveis pela falta ao trabalho, aposentadoria pôr invalidez, causando um prejuízo anual de alguns bilhões de dólares pôr ano tanto na compensação das ausências como no tratamento médico.

Pesquisas realizadas nos EUA demonstraram que cerca de 25% dos estudantes universitários, fisicamente bem condicionados já experienciaram dores na coluna. Um programa americano denominado Pessoas Saudáveis no ano 2.000, tem como um dos principais objetivos reduzir a falta de capacidade orgânica provocada pelas doenças crônicas, tais como dores na região lombar,. Esse tratamento é feito através do exercício físico para aumentar a força e resistência muscular dos músculos da região abdominal bem como a flexibilidade dos músculos posteriores da coxa e da própria região lombar.

Existe um número de causas que determinam as dores na região lombar, incluindo deformidades estruturais e traumas diretos sobre a coluna vertebral. Contudo, a causa mais freqüente das lesões na região lombar é um trauma mecânico em função de alguns fatores:

Inadequada técnica de levantar pesos,

Levantar um peso além da capacidade pessoal ou

Uma postura inadequada nas atividades diárias.

As recentes pesquisas tem demonstrado que a maioria dos problemas de coluna pode decorrer de atividades insignificantes tais como dobrar o corpo para pegar um pequeno objeto ou mesmo mudar um vaso de lugar ou carregar uma mala.

Tais movimentos podem ser bastante estressantes para a coluna vertebral, deixando pequenos traumas nos tecidos suaves tais como os músculos ou ligamentos ou causando danos nas articulações vertebrais.

O dano mais comum parece ser na capsula da articulação, entre as facetas das articulações, conhecida como síndrome da faceta.

Com sobrecargas muito pesadas em indivíduos idosos, o disco cartilaginoso pode ser danificado. Mais tarde, nessa situação, a superfície do disco se rompe e exerce uma pressão sobre os nervos da região, geralmente no nervo ciático, uma condição conhecida como ciática, uma dor que irradia da região lombar, passando pêlos glúteos chagando até as pernas.

Após os 30 anos, os discos intervertebrais começam a perder a sua elasticidade e se tornam mais propensos às lesões. É fato que cerca de 80% da população terá alguma experiência com relação à dores na região lombar, em algum momento de sua vida.

Felizmente, em muitos casos, especialmente entre os jovens, poucos dias de repouso podem ajudar a eliminar a dor pôr completo. Muitos casos de dores lombares são resolvidos entre 1 e 2 semanas pôr si só. Contudo, outros casos começam a se tornar crônicos e requerem um atendimento médico, incluindo fisioterapia e drogas analgésicas para eliminar a dor.

Se você já experienciou uma dor lombar crônica, aquela que vai e volta, que aparece com certa freqüência, está na hora de procurar um médico para fazer um exame mais detalhado.

Uma vez que dor lombar pode ser inicialmente um pequeno problema e se tornar crônico, é importante a utilização de técnicas preventivas.

As pesquisas relacionadas ao assunto tem demonstrado que a maioria dos problemas da região lombar ocorrem porque essa região não está bem condicionada para a quantidade de trabalho que as pessoas colocam sobre ela. Isto quer dizer que um estilo de vida sedentário pode predispor a musculatura lombar e os ligamentos a se tornarem fracos e qualquer atividade física tais como levantar objetos, girar rapidamente o tronco, carregar pesos em excesso ou mesmo iniciar um programa de corrida, podem resultar no aparecimento da síndrome de dor na região lombar.

Dores na Região Lombar

1.914 opiniões sobre “Dores na Região Lombar